Casa da Palavra



A Casa da Palavra é um espaço dedicado à cultural literária. O seu trabalho é voltado aos amantes da literatura, filosofia, artistas e estudantes.

Ela abriga em seu espaço a Escola Livre de Literatura, que se destina exclusivamente à difusão da Literatura, e à formação de novos leitores e escritores.

Este espaço é um equipamento da Secretaria de Cultura de Santo André.

Local: Praça do Carmo, 171, Centro – Santo André, SP.
Contato: 4992-7218


quinta-feira

Segundo Encontro de Cinema de Paranapiacaba
Cinema: o argumento da palavra







A Escola Livre de Cinema e Vídeo – projeto da Secretaria de Cultura, Esporte, Lazer e Turismo de Santo André – com o apoio do SESC Santo André, promove reflexão sobre a "PALAVRA".









De 19 a 30 de setembro de 2011, encontram-se abertas as inscrições para os workshops que serão realizados no “2º Encontro de Cinema de Paranapiacaba – cinema: o argumento da palavra”.

Procedimentos:

1º) A ficha de inscrição para os workshops estão disponíveis no blog: escolalivredecinema.wordpress.com
2º) A ficha de inscrição poderá ser encaminhada para o email: cinemaevideo@santoandre.sp.gov.br
3º) As inscrições serão confirmadas no dia 04 de outubro de 2011, através de mensagem eletrônica.
4º) Os inscritos para os workshops estarão automaticamente inscritos para os bate-papos com cineastas, que acontecerão logo após a exibição de filmes. Estes bate-papos são extensões dos workshops propostos.
5º) Os inscritos para o workshop de interpretação “O Ator e a Palavra no Cinema” deverão levar roupas leves, que permitam a realização de exercícios físicos.
6º) Para os inscritos no workshop “As Palavras e a Prática Cinematográfica”, que possuam câmeras filmadoras de qualquer formato,  embora não seja uma obrigatoriedade, é aconselhável que levem o equipamento para a realização de exercícios de composições de imagens
7º) As vagas nos ônibus, que sairão às 7h30 do Estacionamento do Paço Municipal de Santo André, prioritariamente, estão destinadas para os inscritos nos workshops. Havendo vagas remanescentes, as mesmas estarão disponíveis também para aqueles que se inscreverem apenas para exibições e bate-papos com cineastas.
8º) Por permitir um número bem maior de espectadores, os interessados em participar apenas das exibições e bate-papos poderão se inscrever enviando uma mensagem com nome – endereço – telefone de contato, para o email: cinemaevideo@santoandre.sp.gov.br. Havendo vagas remanescentes nos ônibus, os inscritos apenas para os bate-papos poderão utilizar do transporte. A confirmação será enviada no dia 04 de outubro.
9º) A participação nas exibições e bate-papos são abertas ao público em geral. Confira no link abaixo, as instruções para o acesso até a Vila de Paranapiacaba.
10º) Cederemos certificados de horas culturais para os participantes do encontro.

2º Encontro de Cinema de Paranapiacaba
cinema: o argumento da palavra



exibições, palestras e workshops


dias:  08 e 09 de outubro
  

Transporte: saída gratuita do Estacionamento do Paço Municipal de Santo André – faça sua reserva antecipadamente.


Informações: Escola Livre de Cinema e Vídeo   
                         (Parque Chácara Pignatari)
                          Av. Utinga, 136 – Vila Metalúrgica – Santo André
                          (11) 4997-1167   -   (11) 4997-2155

                          cinemaevideo@santoandre.sp.gov.br
                          cinemalivre2010@gmail.com


Visite:

                    

2º Encontro de Cinema de Paranapiacaba
cinema: o argumento da palavra

ABERTURA:

08 de outubro – sábado – 9h30  – Clube União Lira Serrano

café da manhã – exibição – bate papo com Joel Pizzini e Marçal Aquino


CARAMUJO-FLOR
direção: Joel Pizzini

(ficção experimental / 21’ / cor /1988 / SP – MS / classificação livre)

Ensaio de ficção poética que reinventa o itinerário da poesia de Manoel de Barros, a partir de uma colagem de fragmentos sonoros e visuais. Caramujo-Flor, entre outros prêmios, foi escolhido o melhor curta-metragem do Festival de Huelva, na Espanha.


AGEUSIA
direção: Maria Margarida Amorim / Jorge Pezzolo

(ficção / 15’ / cor / 2011 / ELCV / classificação: 12 anos)

“Só percebe o sabor da comida quem sentiu fome”. Ageusia conta a história de Glória, cozinheira de um restaurante familiar, que depois de um trauma emocional perde completamente o paladar e começa a ter estranhas experiências com comidas e sabores.



08 de outubro – sábado – 10h30  – Clube União Lira Serrano

Bate-papo com Joel Pizzini e Marçal Aquino

Marçal Aquino nasceu em Amparo, no interior paulista, em 1958. É jornalista, escritor e roteirista de cinema e de televisão. Publicou, entre outros livros, os volumes de contos "Faroestes" e "O amor e outros objetos pontiagudos", pelo qual recebeu o Prêmio Jabuti, além do romance "Eu receberia as piores notícias dos seus lindos lábios". Atuou como roteirista de filmes como "Os matadores", "O invasor" e "O cheiro do ralo". Atualmente, escreve o seriado "Força-Tarefa", da TV Globo.

Joel Pizzini, cineasta que começou com um filme entre o documentário e o experimental dedicado ao poeta Manoel de Barros, Caramujo-flor.  Realizou dois filmes dedicados à pintura: “O Pintor”, sobre a vida do artista plástico Iberê Camargo, e “Enigma de um dia”, inspirado num quadro do italiano Giorgio De Chiricco. Seu interesse pela poesia e pelas artes plásticas levou-o a montar uma série de instalações com projeção de filmes, como “As Quatro Estações”, de 1998. O longa 500 almas recebeu os prêmios de melhor fotografia, trilha sonora, som e montagem no Festival de Brasilia, e prêmio de melhor documentário pelo júri oficial do Festival do Rio de 2005.



08 de outubro – sábado – 18h30  – Clube União Lira Serrano

Exibição e bate-papo com a roteirista e produtora Ariane Porto.

TOPOGRAFIA DE UM DESNUDO
direção: de Teresa Aguiar
roteiro: Ariane Porto

(ficção /  86’ 26’’/ cor / 2009 / Brasil / classificação: 14    anos)


Adaptação da obra de Jorge Diaz sobre um fato verídico ocorrido no Rio de Janeiro nos anos 60 - a “operação mata-mendigos”.  Rio de Janeiro, anos 60. A cidade prepara-se para receber a visita da rainha Elizabeth. Um clima de tensão social e política antecede o golpe militar. Uma jornalista investiga a morte de moradores de rua e se envolve num perigoso jogo de interesses. Governo e polícia empreendem a "Operação mata-mendigos", com o objetivo de "limpar" a cidade para a visita da rainha. Os mendigos são torturados e jogados no rio Guandu. Policiais e funcionários do Governo da Guanabara são indiciados. Com o Golpe de 64, os inquéritos são arquivados e o episódio apagado da história do Brasil.


ARIANE PORTO – Produtora Cultural, atuando desde os anos 80 em teatro, televisão e cinema. Doutora em Comunicações e Artes pela ECA/USP, roteirizou e produziu mais de 20 documentários e a série televisiva “Povos do Mar”.  Criou e produziu a série infantil “Assembléia dos Bichos”, em parceria com o Ministério do Meio Ambiente. Foi vencedora, em 2001, do Prêmio estímulo da Secretaria de Estado da Cultura de São Paulo  com o roteiro e direção do curta-metragem “A Mulher e o Mar”. Em 2002, assinou o roteiro e a direção do longa-metragem infantil “A Ilha do Terrível Rapaterra”, a produção executiva do documentário de longa-metragem “Vlado, 30 Anos Depois”, de João Batista de Andrade, o roteiro e produção de “Topografia de um Desnudo” de Teresa Aguiar (2008). É Diretora Geral do ECOCINE – Festival Internacional de Cinema Ambiental e Direitos Humanos - e criou o Projeto BEM-TE-VI (audiovisual para crianças), além de ser Consultora Internacional do projeto GEF Marino (Global Environmental Fund) PNUD (Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento) – Chile.


09 de outubro – domingo – 17h30 – Clube União Lira Serrano

Exibição e, sem seguida, bate-papo com o roteirista Marcio Debellian.

PALAVRA (EN) CANTADA
direção: Helena Solberg
roteiro: Helena Solberg e Mario Debellian

(ficção /  86’/ cor / 2009 / Brasil / classificação: Livre)

Palavra (En) Cantada é um documentário de longa-metragem que percorre uma viagem na história do cancioneiro brasileiro com um olhar especial para a relação entre poesia e música. Dos poetas provençais ao rap, do carnaval de rua aos poetas do morro, da bossa nova ao tropicalismo, “Palavra (En) Cantada” passeia pela música brasileira até os dias de hoje, costurando depoimentos de grandes nomes da nossa cultura, performances musicais e surpreendente pesquisa de imagens. Merecem destaques imagens raras, que foram restauradas pela produção do filme, de Dorival Caymmi, nos anos 40, cantando e tocando “O Mar ao Violão”. Foi o quarto documentário mais assistido em 2009, ano de seu lançamento, e foi exibido em mais de 20 festivais no Brasil e no Exterior.


Marcio Debellian – cria projetos no segmento cultural e desenvolve conteúdo em diversas plataformas para grandes empresas brasileiras. Lançou em Julho de 2011 a antologia de contos “Liberdade até agora”, organizada em parceria com Eduardo Coelho. É autor do argumento e co-roteirista do filme “Palavra (En) Cantada”. É graduado em Economia na PUC – RJ, Pós Graduado em Marketing na mesma instituição, e fez formação em teatro na CAL – Casa das Artes Laranjeiras.

WORKSHOPS

08 de 0utubro – sábado – 13h30 às 17h30.
09 de outubro – domingo – das 9h às 12h e das 14 às 16h.


AS PALAVRAS E A PRÁTICA CINEMATOGRÁFICA - orientação Paolo Gregori

Local:  Clube União Lira Serrano

Estudo dos principais agentes de ruptura na Linguagem Cinematográfica e as referências para a estruturação da Linguagem. O foco do workshop é a composição de imagens cinematográficas em convergência com formas de expressão pautadas na palavra.  Princípios básicos das técnicas de elaboração de conflito e história na narrativa imagética.
  
Paolo Gregori: recebeu, com Murillo Mathias, o prêmio Glauber Rocha no XXV Festival Internacional de Cinema de Figueira da Foz, Portugal, pelo curta-metragem "O Feijão e o Sonho" (1996). O filme "A Bela e os Pássaros" foi selecionado para mostras e festivais em Paris, Hamburgo, Madrid e Santiago e para a competição do XXX Festival de Figueira da Foz, Portugal (2002), no qual recebeu o Prêmio de Melhor Curta-Metragem. Seus curtas recentes foram sucessos internacionais: "Tropiabbas", teve a première mundial em Valência, Espanha, sendo depois exibido em mais de 20 países.  "O Bebê de Eisenstein" já seguiu para três continentes - Ásia, Europa e América do Sul.  Atualmente o longa “Corpo Presente” encontra-se em fase de finalização.  Seu último curta, “JLG/PG”, foi lançado em Hamburgo, Alemanha, e está sendo exibido em diversos festivais, tendo recebido vários prêmios, entre eles o de Melhor Documentário em Vitória, ES. É especialista em Intermídia pela Universidade de Konstanz, Alemanha, mestre em Artes e Semiótica pela PUC-SP, lecionando direção, documentário, roteiro e linguagem, na FAAP, Anhembi-Morumbi, Dante Alighieri, Oficinas Kinoforum, entre outras instituições, e nos cursos de Pós-Graduação também da FAAP-SP.      



BRINCAR DE CINEMA: arte na sala de aula - orientação Eduardo Ricci

Local:  PADARIA (espaço de cultura)

Ensinar, entreter e explicar. A partir desses conceitos, o universo lúdico do cinema será trabalhado por meio de jogos cooperativos, dinâmicas e exibições de filmes, entre outras interações educativas. Estimular percepções cognitivas dos educandos do ensino formal, usando os conceitos básicos que compõem a linguagem e a estética do cinema. O foco principal é fazer com que os educadores possam experimentar os conceitos essenciais para criar a fantasia na tela.
  
Eduardo Ricci: trabalha com cinema desde 1995, é jornalista e videomaker, já realizou quatro curtas-metragens, três exposições fotográficas com colagens e videoinstalação, coordena o Cineclube Lanterna Mágica, da UNISANTA (Santos/SP) desde 1999, é diretor do CINEME-SE - Festival da Experiência do Cinema, evento realizado em parceria com o Sesc Santos desde 2004. Leciona cinema e vídeo no curso de Artes Visuais da UNISANTA. Desenvolve trabalhos audiovisuais a partir do cinema como prática social na educação não-formal, com crianças, jovens e deficientes visuais. Realiza  desde 2008 o projeto Verticidades, que consiste num ensaio vídeo fotográfico sobre esquinas de cidades nacionais e internacionais. Em 2011, inicia seu projeto “Cine Degusta”, uma abordagem interativa entre cinema e gastronomia com jantares e workshop.



O ATOR E A PALAVRA NO CINEMA - orientação Luciana Canton

Local: Clube União Lira Serrano
           
O workshop esclarecerá os específicos da interpretação para cinema e sua evolução através dos tempos. Os estímulos para a realização dos exercícios serão as particularidades da arquitetura da Vila de Paranapiacaba e a relação espaço, câmera e palavra.
  
Luciana Canton - formada em Cinema na USP e tem especialização em Interpretação para Cinema no New York Conservatory for Dramatic Arts, onde estudou por dois anos o método Meisner. Fez cursos de especialização de direção e interpretação para cinema na New York University, tendo participado como atriz de aulas de direção de atores na School of Visual Arts, na pós da Columbia University e na NYU. Ao todo, Luciana atuou em mais de 20 curtas, um média-metragem, uma novela, um seriado, e oito peças de teatro. Luciana deu aulas de interpretação para cinema no Studio Fátima Toledo, no curso profissionalizante de atores do Globe-SP, na Escola Livre de Santo André e nas Oficinas Culturais Oswald de Andrade.



A ESCRITA SOB A PERSPECTIVA DE IMAGENS - orientação Flávio Mello

Local:  Biblioteca

O curso parte da análise de diferentes tipos de textos, imagens e vídeos, e aborda os temas recorrentes em diferentes linguagens artísticas, sob o foco literário. Propõe uma reflexão e aproximação sobre os diferentes gêneros literários, partindo do romance e da novela, avançando até o conto, a crônica, a poesia e suas variantes mais modernas e experimentais, como o “cronto” – mistura de conto, crônica e linguagem poética. Uma excelente iniciação ao mundo literário.
Flávio Mello: mestrando em Ciências da Religião – PUC/SP, onde desenvolve tese sobre “O Cristo Cósmico na poesia de Jorge de Lima”, especialista em literatura africana e Infanto-juvenil. Formado em Letras/Literatura. Membro da Academia de Letras da Grande São Paulo, Cadeira 2, Patrono Olavo Bilac. É autor entre outros de “Seleção Natural”, “Amar, só se for Armado” e “João e o Baú Mágico”. É professor, palestrante e desenvolve trabalhos voltados a Arte e Literatura pelo Brasil.

TRANSPORTE

Nos dias 08 e 09 de outubro.

Saída de ônibus do Estacionamento do Paço Municipal de Santo André às 7h30 (manhã). Reserve sua vaga!

Retorno de Paranapiacaba entre 21h e 21h30

2 comentários:

Anônimo disse...

cialis generique , cialis generique, acquistare cialis, precio cialis.

Anônimo disse...

This is thе right sitе for anyone who wisheѕ to understand this topic.
Yοu undеrstand ѕo much its almost hard to argue with you (not that Ι actually will need to…ΗaНa).
Үou definitelу put a freѕh spin οn a topiс thаt's been written about for ages. Excellent stuff, just wonderful!

Also visit my website :: CarbonPoker Promotions (http://cld.irker.com/?q=node/321300)